O que é o Phoenix

É um programa em andamento desde o início de 2011 que instituiu na Secretaria da Fazenda as condições de infraestrutura necessárias para que suas diversas áreas (Tributação, Arrecadação, Fiscalização, Financeiro, RH, TI, etc.) possam utilizar de forma ampla e eficiente a enorme gama de dados existentes, transformando-os em INFORMAÇÃO.

Ou seja, é a RENOVAÇÃO TECNOLÓGICA COMPLETA do ambiente de análise de dados da Receita Estadual do Paraná (REPR). Desde seu surgimento, o "Phoenix" sedimentou-se como um importante alicerce nos processos analíticos da organização, desde o controle e fiscalização de contribuintes até a tomada de decisão baseada em painéis gerenciais. O enorme sucesso do programa, que tem sido crucial na saúde da arrecadação tributária do Estado, acabou por resultar na criação, em 2017, de uma unidade organizacional na Receita Estadual especializada em DW/BI: a REPR/AGAA (Assessoria e Gerência do Ambiente Analítico).

A REPR/AGAA é, portanto, a unidade responsável pela manutenção e ampliação dos ambientes de DW e BI da organização, tendo recebido essa importante responsabilidade como herança do programa "Phoenix".

O HISTÓRICO DO PHOENIX


Objetivo Geral

  • Disponibilizar aos auditores fiscais e demais funcionários da SEFA acesso amplo e eficiente a dados e informações produzidos pelos sistemas corporativos.

Objetivos Específicos

  • Desenvolver e implementar Solução de Data Warehouse;
  • Desenvolver e implementar Solução de Business Intelligence para extração de dados (consultas analíticas Ad-Hoc) e para criação de relatórios gerenciais;
  • Desenvolver e implementar ferramenta de auditoria fiscal.

O Programa possibilitou, em síntese, o apoio ao processo de tomada de decisão dos gestores, o subsídio a tarefas de auditorias e análises econômico-fiscais e a democratização do acesso à informação. As bases de dados transacionais são "copiadas" e especialmente preparadas para carga em um Data Warehouse (DW). A partir do DW as demais soluções são construídas.

 


Em menos de um ano, a equipe do projeto fez o mapeamento dos principais players (empresas) de Data Warehouse, realizou prospecção tecnológica no mercado, testou em Prova de Conceito os equipamentos dos fabricantes, elaborou objeto técnico para licitação, realizou a licitação (na época, em conjunto com a equipe da CRE/AGAF), subsidiou o julgamento técnico da licitação e iniciou o processo de implementação da Solução Data Warehouse. Esse processo todo normalmente leva anos para ser realizado! Isso ocorreu entre meados de 2011 e início de 2012.

Além disso, a equipe ainda atuou no mapeamento de players e na prospecção tecnológica de ferramentas de Business Inteligence, testando em Prova de Conceito as seis principais ferramentas do mercado. A rapidez e qualidade do processo (a estratégia e requisitos técnicos de nossa aquisição da Solução Data Warehouse foi copiada por outras Secretarias da Fazenda) se deve à qualidade e comprometimento da equipe do projeto e ao apoio incondicional da Administração da Receita Estadual e do Gabinete do Secretário da Fazenda à época do início dos trabalhos (2011-2012), que não mediram esforços para que o programa tivesse sucesso.

Os princípios norteadores do projeto Phoenix foram definidos em Atas de Reuniões dos Comitês Executivo e Consultivo do Conselho Gestor de Soluções Analíticas e podem ser sumarizados nos quatro itens a seguir:

  • Internalização, no âmbito da Receita Estadual, do conhecimento tecnológico pertinente a data & analytics;
  • Democratização do acesso aos dados aos auditores fiscais;
  • Governança dos dados;
  • Parceria com a empresa pública de TI (Celepar).